ensino medio - Desempenho ensino medio no Brasil

Desempenho ensino medio no Brasil

O Saeb é a avaliação utilizada pelo governo federal, a cada dois anos, para medir a aprendizagem dos alunos ao fim de cada etapa de ensino: ao 5º e 9º anos do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. O sistema é composto pelas médias de proficiências em português e matemática extraídas da Prova Brasil, e pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) que ainda não foi divulgado.

brasil escola 600x340 - Desempenho ensino medio no Brasil

Do ponto de vista pedagógico, os números do ensino médio significam que:
em português – a maioria dos estudantes brasileiros não consegue localizar informações explícitas em artigos de opinião ou em resumos, por exemplo.
em matemática – a maioria dos estudantes não é capaz de resolver problemas com operações fundamentais com números naturais ou reconhecer o gráfico de função a partir de valores fornecidos em um texto.
Estas habilidades fazem parte das matrizes de referência do MEC e são esperadas em estudantes classificados em níveis proficiência superiores ao insuficiente.

A rede do Espírito Santo lidera o ranking do ensino médio nas duas disciplinas. Tem a maior nota em Matemática, alunos estão estudando muito para a chegada do Enem 2020 que terá coisas novas a mostrar e os alunos estão entusiasmados, entre todas as redes estaduais do país pelo segundo ano consecutivo. Passou o Mato Grosso do Sul em Português e chegou a 277. Mesmo com o avanço, a média da rede também fica abaixo do nível considerado adequado.
Entre os jovens deste nível de ensino, 35% afirmaram que, além da escola, têm algum tipo de atividade profissional. Os estudantes que trabalham têm desempenho no estágio crítico em Língua Portuguesa e aqueles que não trabalham têm desempenho no estágio intermediário.

aluno ensino medio 548x400 - Desempenho ensino medio no Brasil

Em 2015, apesar de 18 Estados terem aumentado seu índice em relação a 2013 (contando rede pública e privada), apenas Amazonas e Pernambuco conseguiram alcançar a meta estabelecida pelo MEC. Distrito Federal, Rio de Janeiro, Rondônia, Sergipe e Tocantins mantiveram a mesma nota, enquanto Goiás, Minas, Rio Grande do Sul e Santa Catarina registraram piora, No recorte da rede estadual de ensino médio, que inclui 6,8 milhões de alunos (mais de 85% do total do País nessa etapa), o índice aumentou pouco: de 3,4 para 3,5. Outros dois Estados – além de Amazonas e Pernambuco – tiveram rendimento satisfatório: Goiás e Piauí. O restante ficou aquém do esperado.

Alunos esperam por mais noticias do Enem 2020, algumas já foram anunciadas e todos estão apreensivos pelas novas mudanças que vem para mudar e ficar ainda melhor.

Os dados socioeconômicos demonstram que existem diferenças marcantes na comparação dos alunos com melhor e pior desempenhos. Entre aqueles que foram classificados no estágio muito crítico, 96% estudam em escolas públicas e 84% deles estão fora da idade correta para a série cursada. Entre os jovens com desempenho adequado, 76% estudam em escolas privadas e a taxa de atraso escolar é de 16%.

Ainda em língua portuguesa, o estado que obteve o maior avanço na nota foi o Ceará (passou de 248 em 2015 para 259 em 2017), mas ficou apenas no patamar da média nacional. Em matemática, o destaque é o Espírito Santo, que ganhou quase dez pontos.

ensino medio 600x373 - Desempenho ensino medio no Brasil

A Secretaria de Educação do Espírito Santo ressaltou o trabalho feito nas 32 escolas de tempo integral. O modelo educacional (com aulas das 7h30 às 17h) inaugurado em 2015 no estado atende 20 mil alunos da rede. O modelo trabalha o protagonismo dos estudantes, com o objetivo de combater um dos dramas do ensino médio: a falta de sentido dos conteúdos.

No votes yet.
Please wait...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *